PROJECTO

Impulso económico

O projecto constitui um enorme impulso à economia moçambicana, gerando riqueza e emprego a partir da utilização de recursos naturais renováveis numa lógica de preservação ambiental e de responsabilidade social.

Crescimento da floresta

A Portucel Moçambique detém o Direito de Uso e Aproveitamento de Terra (DUAT) de 173 mil hectares na província da Zambézia e de 183 mil hectares na província de Manica, onde apenas pretende plantar, de forma progressiva, 2/3 da área total, evitando o deslocamento físico e económico das populações residentes e permitindo a preservação de valores culturais e ambientais relevantes.

A definição da localização geográfica dos DUAT teve em conta as condições dos solos e do clima mais adequadas à produção florestal, bem como o acesso a infraestruturas adequadas para a produção e transporte da pasta de papel.

O Projecto instalou viveiros em Moçambique, permitindo à Portucel Moçambique a produção local das espécies de eucalipto mais adequadas às condições das regiões.

> A localização dos DUAT

Saiba onde estão

Inauguração em 2023

Cumpridas as metas de plantação e crescimento da floresta, será instalada uma unidade fabril para o processamento de eucalipto em pasta de papel, beneficiando a balança comercial do país e contribuindo para o seu desenvolvimento industrial e agrícola.

Componente social

A Portucel Moçambique privilegia a utilização de mão-de-obra local na implementação do projecto florestal, evitando operações mecânicas sempre que possível, como forma de reforçar o impacto social positivo do Projecto na região.

O Projecto já emprega milhares de trabalhadores provenientes das comunidades locais e irá atingir os 7.000 postos de trabalho na sua fase de maturidade. Terá ainda um forte impacto no desenvolvimento do tecido empresarial industrial e agrário das duas províncias induzindo a geração de empregos indirectos no tecido empresarial moçambicano.

Cumpridas as metas de plantação e crescimento da floresta será instalada uma unidade fabril de processamento do eucalipto em pasta de papel, cuja produção deverá contribuir para um aumento das exportações de Moçambique em cerca de US$ 1.000 milhões.

> Gestão Sustentável da Floresta

Saiba mais

A produção da fábrica deverá contribuir para um aumento das exportações de Moçambique em cerca de $1 000 milhões.

O Projecto florestal obteve a Licença Ambiental do Ministério da Terra, do Ambiente e Desenvolvimento Rural (MITADER) em 2015, após um processo de consulta pública a nível comunitário, distrital, provincial e nacional, que envolveu mais de 15.000 pessoas em 71 encontros.